Vidros e suas adequações dentro da arquitetura

O vidro é um elemento muito utilizado hoje, tanto para a construção de edifícios quanto para design de interiores. Conheça alguns tipos de vidros e para quais ocasiões são mais recomendados no meio arquitetônico.

O vidro é um elemento que nos dá inúmeras possibilidades de utilização, tanto em decoração quanto em estrutura para uma construção, seja ela residencial ou comercial. Além de ser extremamente versátil, o vidro é um elemento econômico, bonito e seguro.

Para cada tipo de projeto e local, um vidro acaba sendo mais adequado que outro, trazendo elegância e modernidade. Descubra um pouco mais sobre cada tipo de necessidade.

Portas e Janelas:

porta de vidro

O vidro temperado é o mais utilizado, não só pelo fato de ser transparente e permitir a passagem de luz para o ambiente, mas também porque possui maior resistência a impactos e temperaturas mais altas. Porém, também podemos considerar adequados alguns outros, como o laminado, que garante maior segurança no caso de quebra, pelo fato de não propagar estilhaços.

O mais indicado dentro desta opção é um vidro de segurança e, neste caso, o mais procurado é o vidro temperado, pois ele é cinco vezes mais resistente que um vidro comum. Além disso, o vidro temperado oferece diversidade de cores e controle solar. Basta escolher o que mais combina com sua preferência estética e se adequa às suas necessidades.

Não podemos esquecer que, em alguns casos, também é possível trabalhar com vidros que controlam a entrada de luz solar, evitando altas temperaturas dentro do edifício. Em outras ocasiões, você pode trabalhar os vidros em estilo translúcido, garantindo maior privacidade. Os vidros de controle solar também podem ser escolhidos para a integração de ambientes sem abrir mão da proteção dos móveis e todos os itens que podem se desgastar com os raios solares.

Pisos:

piso de vidro

As grandes vantagens de usar o vidro como piso são a beleza e a elegância. Além da estética, os pisos de vidro permitem a passagem de luz natural e, assim como as portas e janelas, ajuda a diminuir o consumo de luz artificial.

Muito comuns em empresas e hotéis, os pisos de vidro são usados sobre paisagens naturais e aquários, trazendo grande impacto e beleza para o local. O vidro mais adequado para este tipo de projeto é o vidro temperado laminado, por ter uma ótima resistência à pressão e variações de temperaturas.

Coberturas:

teto de vidro

O vidro autolimpante é ideal para este tipo de projeto. Uma cobertura de vidro é incrivelmente elegante. Além disso, com a incidência da luz solar e a ação da chuva, a sujeira não gruda na superfície desse tipo de vidro, facilitando assim a manutenção e permitindo a entrada de iluminação natural no local. Quando falamos de coberturas, o mais correto é a especificação de vidro laminado. Por ser uma área de difícil acesso, é possível utiliza-lo como vidro externo.

Serigrafados:

portas e janelas de vidro

Independente do local em que se pretende usá-los, os vidros serigrafados são uma boa opção para quem busca mais privacidade e controle de entrada solar. Ele une a resistência de um vidro temperado clássico a cores ou desenhos personalizados.

Compartilhe:

Comentários