Fachadas de vidro: estética, economia e eficiência energética

O vidro garante aos projetos visual impactante, sem abrir mão de propriedades como segurança, economia e bem-estar. Veja lista com as vantagens das fachadas de vidro

 

fachadas-de-vidro-em-pédio-comercial
Fachadas de vidro são tendência na arqutetura

Fachadas de vidro, ou fachadas envelopadas com vidro, são uma tendência em projetos de arquitetura. Aliado aos avanços da tecnologia vidreira, o uso desse material contribui para empreendimentos cada vez mais modernos, arrojados e até mesmo ambientalmente amigáveis – o que também impacta na eficiência energética.  

Quer saber por quê? Confira a seguir as vantagens de usar fachadas de vidro em projetos de edifícios. 

 

1. Forte apelo estético

O vidro agrega valor estético à arquitetura. Usado em fachadas de edifícios corporativos, proporciona um visual de impacto. Ou seja: destaca a construção, quando ela é comparada a prédios que são fechados com alvenaria. Além disso, é uma solução que oferece oportunidades para a criação de designs mais inovadores e criativos. 

 

2. Variedade de aplicações

Além de ser peça-chave para uma fachada de visual impactante, o vidro é bastante funcional. Exemplo disso é o uso de vidros estruturais, instalados de forma autoportante sem a necessidade de “encaixilhamento”. 

Os vidros também podem ser usados em coberturas, portas, divisórias e vitrinas de prédios comerciais, corporativos e de uso misto. 

Importante: o especificador deve se atentar para os requisitos da norma ABNT NBR 7199, que define o tipo de vidro adequado para cada aplicação.

 

3. Resistência

As propriedades químicas e térmicas do vidro o tornam resistente a intempéries. Por isso, é um dos materiais de maior durabilidade na indústria da construção. Entre os modelos disponíveis estão os vidros de segurança (temperado e laminado). 

 

4. Conforto e economia

Quando o assunto é sustentabilidade, os vidros dão um “show” à parte. Eles tornam as edificações luminosas e arejadas, além de contribuírem para a redução do consumo de energia (principal impulsionador das construções modernas). 

É bom saber!
Atualmente, as edificações brasileiras consomem aproximadamente 50% da energia elétrica nacional.

 

Para locais onde a incidência do sol é um problema, os vidros de proteção solar –também conhecidos como vidros de controle solar ou vidros refletivos – entram em cena. Eles são capazes de controlar a energia solar que entra no ambiente e tornam o interior da casa ou do escritório mais confortável, reduzindo a necessidade de usar aparelhos de refrigeração artificial. 

Já em regiões mais frias, os vidros duplos ou insulados ajudam a estabilizar a temperatura interna, ou seja, diminuem a necessidade de aquecedores. 

Importante: para a especificação adequada do vidro, o arquiteto deverá se atentar ao que diz a norma ABNT NBR 16023 – Vidros revestidos para controle solar – e ABNT NBR 16015 – Vidros insulados, além da Norma ABNT NBR 7199. 

banner

 

5. Limpeza

O acúmulo de sujeira na fachada envidraçada não é mais problema para os arranha-céus. O vidro autolimpante possui um revestimento especial que faz uso dos recursos naturais (raios UV e água da chuva) para eliminar a sujeira orgânica. Também é um grande aliado de projetos sustentáveis, uma vez que reduz o consumo de água com as lavagens, assim como o uso de detergentes poluidores. 

 

6. Integração

O vidro permite a conexão visual com o cenário externo. Essa integração é importante, principalmente, em escritórios corporativos, pois deixa o ambiente mais agradável, contribuindo para o bem-estar dos funcionários. 

Precisa especificar vidros de qualidade? Conte com a Divinal Vidros – A melhor Marca Distribuidora de VidrosComercializamos mais de 90% dos vidros disponíveis no mercado. Todos desenvolvidos em conformidade com as Normas Técnicas da ABNT. 

Clique aqui para fazer um orçamento! 

 

Compartilhe:

Comentários